nov 2010 - nov 2013

Modificação genética de algas marinhas ou de água doce para melhor se adequarem às aplicações industriais

O GIAVAP adaptou técnicas de engenharia genética a várias estirpes de algas com interesse económico, centrado na produção de carotenoides e PUFAs e na super-expressão de péptidos de valor comercial. Paralelamente, as tecnologias de produção, métodos de colheita e métodos de extração de lípidos, de carotenoides e de proteínas usados em estirpes de algas modelo foram adaptadas para estirpes melhoradas. Além disso, os produtos foram testados para diversas aplicações para avaliação económica dos processos de produção e sua exploração económica.
A A4F produziu microalgas GM até à escala de 1m3, numa unidade conforme com os requisitos de produção de GMOs.

Espécies de microalgas: Phaeodactylum tricornutum, Chlamydomonas reinhardtii, Chromocloris zofingiensis.

Programa

FP7

Orçamento

7 M€

Duração

36 months

Parceiros

Universidade Ben Gurion do Negev (Coordenador), Israel

Pesquisa de Rothamsted (RRES), Reino Unido

J.W. Goethe Universität Frankfurt (GUF), Alemanha

Universidade Georg-August, Göttingen, Alemanha

University College London, Reino Unido

Rosetta Genomics / Rosetta Green (RGen), Israel

Universidade de Le Mans (UM), França

CNRS / Universidade Pierre et Marie Curie (CNRS), França

Universidade de Firenze (UNIFI), Itália

Algatech, Israel

Nimrod Shaham e Amos Zamir C.P.A., Israel

Papel da A4F

A A4F esteve envolvida no cultivo de algas em escala piloto, incluindo o desenvolvimento de modelos de produção em escala piloto otimizados para PUFA e algas produtoras de carotenóides em diferentes projetos de fotobiorreatores otimizados controlados por sensores, que incluíram a avaliação das condições de cultivo mixotrópico e seu upscaling para a escala piloto.

Site

N/A